Tag Archives: Pedestre

Homepage > Pedestre

Grande Rota Muradal-Pangeia

Dia 24 venha despertar os seus sentidos na primeira metade do Trilho Internacional dos Apalaches (GR 38 Muradal-Pangeia). Inscrições a decorrer no Posto de Turismo de Oleiros e na Junta de Freguesia de Estreito-Vilar Barroco.

Aproveite e passe o seu 25 de abril no Refúgios do Pinhal. Conheça a nossa promoção aqui: http://refugiosdopinhal.pt/escapadela-de-abril-promocao/

 

1673-21667-2

Grande Rota do Zêzere 370 km de aventura – Aldeias do Xisto

GRZ – A Grande Rota do Zêzere

convida ao Turismo de Natureza e Aventura.

Venha refugiar-se do stress, no alojamento rural, em Oleiros, Refúgios do Pinhal, aqui inspira vida!

Um local privilegiado para descansar e partir à aventura na rota do Rio Zêzere,

A rota pode ser percorrida, por várias etapas em trilhos pedestres e cicláveis,

exceto nas situações em que existe um traçado específico para BTT.

O Refúgios do Pinhal situa-se a cerca de

16 min (10,6 km) via N351 da aldeia de Álvaro (aldeia de xisto)
20 min (16,3 km) via N238 da aldeia de Cambas
nas duas localidades existem piscinas fluviais que convidam a mergulhos de rio
GRZ . Como chegar a Oleiros, Rota do Zêzere -Alvaro, Cambas, Medeirã, Sobral Mapa

 

GRZ – Município percorridos: Pampilhosa da Serra, Fundão, Oleiros

5. SOB O SIGNO DO CABRIL | 62 km
– Cambas – Abitureira
– Abitureira – Área de Descanso de Felgueiras
– Área de Descanso de Felgueiras – Álvaro
– Álvaro – Área de Descanso de Frazumeira
– Área de Descanso de Frazumeira – Sobral
– Sobral – Madeirã
– Madeirã – Área de Descanso da Arrochela
– Área de Descanso da Arrochela – Sra. da Confiança
– Sra. da Confiança – Pedrógão Pequeno

Ao longo de 370 Km, a GRZ- Grande Rota do Zêzere, acompanha o Rio Zêzere desde a nascente, na Serra da Estrela, até à foz, em Constância, onde encontra o Rio Tejo. Projetado para ser multidisciplinar, o percurso pode ser feito a pé, de bicicleta ou de canoa, de forma contínua e encadeada, por troços ou mesmo em circuitos multimodais.

O Rio Zêzere nasce na Serra da Estrela, a cerca de 1900m de altitude, junto ao Cântaro Magro, onde se define o início do maior vale glaciar da Europa (13 km).

Depois de descer a Serra da Estrela em agitado percurso, o Zêzere, já mais sereno, passa por Belmonte e Covilhã. Daqui, e quase até desaguar no Tejo, em Constânica, depois de um percurso de cerca de 248 Km, é alimentado, de ambas as margens pelo mar de montanhas que enquadra as Aldeias do Xisto. Depois do Mondego, é o segundo maior rio exclusivamente português.

Rio.Zêzere.Oleiros

Próximo de Cambas (Oleiros), entre as aldeias de Janeiro de Cima e Álvaro, o Zêzere deixa de ser rio e passa à calmaria de albufeira (Barragem do Cabril), onde as suas águas repousam antes de continuarem viagem. É neste troço que o encontramos nas curvas e contracurvas que o Geopark Naturtejo da Meseta Meridional designou por “Meandros do Zêzere.

Mais do que separar, o Zêzere é o denominador comum da identidade das seis Aldeias do Xisto que estão na sua bacia hidrográfica.

A sua importância no quadro da hidrografia do País, a diversidade e qualidade dos habitats que cria e atravessa e os valores patrimoniais que encontramos na sua envolvente, justificam o estabelecimento da Grande Rota que em breve terá o seu nome.

Fonte, texto publicado em: http://aldeiasdoxisto.pt

Reserve já, o seu quarto, clique nas fotos para nos conhecer melhor ou assista ao nosso vídeo promocional.

Os Refúgios do Pinhal, Turismo Rural, oferecem-lhe o requinte e o conforto ideal para desfrutar da vida de campo.


Passe férias no coração de Portugal, venha namorar a vida…

Quarto Malmequer- vista - Férias na NaturezaRefúgios do Pinhal, Casa Rural, Turismo, Marcelas